in

Auxílio de até R$ 8 mil é liberado pelo governo; Saiba quem tem direito a receber!

Autorização do aumento foi concedida para um grupo específico de beneficiários

Foto: Abelardo Mendes Jr.
Foto: Abelardo Mendes Jr.

Na última sexta-feira (17), foi publicada uma portaria no Diário Oficial da União, com autorização do aumento do auxílio para atletas de rendimento não profissional de modo a estimular o esporte no país.

De acordo com o portal de notícias online, Governo do Brasil, a equipe econômica optou por aumentar o valor do bolsa-auxílio para até R$ 8 mil para aqueles que participam de projetos patrocinados por empresas através da Lei de Incentivo.

A decisão também permite que os atletas possam acumular o recebimento da Bolsa-Auxílio com o Bolsa-Atleta, o que antes não era permitido.

Outra mudança foi com relação ao limite para a aplicação do benefício, como, por exemplo, antes era permitido o gasto máximo de R$12 por dia de treino para despesas para transporte. A partir de agora, o atleta vai decidir como gastar o valor recebido para custear as despesas ligadas a alimentação, transporte e suplementação alimentar.

De acordo com Arialdo Boscolo, presidente do Conselho Consultivo do Comitê Brasileiro de Clubes, as mudanças são bastante importantes para a qualidade de vida e do treinamento dos beneficiados.

Quais são os requisitos para que o atleta receba o Bolsa-Auxílio?

Para receber o auxílio o atleta precisa fazer parte de algum projeto de incentivo ao esporte por meio da lei de incentivo. O dinheiro é repassado ao proponente do projeto e então encaminhado ao atleta.

Além disso, as despesas devem estar relacionadas ao quadro definido na portaria, tais como: Alimentação; Suplementação; Transporte urbano; Transporte para competições e treinamentos; Consultas médicas; Exames médicos; Uniforme; Equipamentos e taxas de inscrições para competições.

Após 3 meses desempregado, homem morre a caminho do 2º dia de trabalho em SP

Depois de gafanhotos, nuvem de formigas voadoras é a mais nova ameaça registrada